fbpx

Presbiteriana Unida lamenta propostas que flexibilizam leis ambientais

 
Em nota sobre o crime ambiental de Brumadinho, Minas Gerais, a Igreja Presbiteriana Unida (IPU), que integra o CONIC, manifesta "apoio e solidariedade às vítimas e famílias enlutadas" e lamenta profundamente "que grupos econômicos venham a pleitear, junto ao Congresso Nacional, a flexibilização das regras do licenciamento ambiental, protetor da vida humana, animal e vegetal no entorno de obras e projetos das mineradoras que atuam no Brasil". 
 
O posicionamento da IPU é muito oportuno, pois, apesar de ser consenso que precisamos cuidar das pessoas e do meio ambiente com mais zelo do que temos feito até agora, ainda há grupos que colocam o lucro acima de tudo, fazendo do dinheiro um verdadeiro “deus” (leia Mateus 6:24 e 1 Timóteo 6:10). Infelizmente, tais grupos parecem não ter conseguido compreender o valor da vida humana e a importância da rica biosfera que nos foi confiada (leia Apocalipse 11:18). 
 
A seguir, veja a nota da IPU.
 
SOBRE O CRIME AMBIENTAL EM BRUMADINHO-MG
 
“Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia a obra das suas mãos”
(Salmo 19:1)
 
“O Senhor odeia mãos que derramam sangue inocente…”
(Provérbios 6:17)
 
A Igreja Presbiteriana Unida do Brasil vem a público manifestar seu apoio e solidariedade às vítimas e famílias enlutadas na recente tragédia em Brumadinho-MG, elevando ao Deus Criador da vida humana, animal e vegetal as suas orações e intercessões, a fim de que pela ação do Espírito Santo de Deus, as famílias das pessoas atingidas pela catástrofe sejam consoladas e confortadas com a bênção da esperança, do amor e da paz a fim de superarem esta nova fase de suas vidas.
 
Igualmente, conclamamos as nossas comunidades, igrejas irmãs parceiras, cristãs e cristãos, no entorno citadino de Brumadinho, a que se empenhem em estender a mão solidária e fraterna a todas e todos que ali passam por dificuldades e necessidades, bem como apresentar ao Senhor da história e da vida, suas orações e intercessões pelas irmãs e irmãos de humanidade, atingidos pela catástrofe ambiental.
 
A Igreja Presbiteriana Unida do Brasil junta-se às demais igrejas e organismos que vêm a público denunciar este novo desastre com barragens de rejeitos de minérios, em Brumadinho (MG), que poderia ter sido evitado, constatando-se mais uma vez a inépcia do Estado brasileiro e das mineradoras responsáveis por diversos projetos em MG e outros locais, em não atentar para o fato que minérios são um recurso finito e que, portanto, as mineradoras deveriam ter uma política de exploração estratégica, priorizando-se a reciclagem e o reaproveitamento de seus rejeitos.
 
Lamenta-se profundamente que grupos econômicos venham a pleitear, junto ao Congresso Nacional, a flexibilização das regras do licenciamento ambiental, protetor da vida humana, animal e vegetal no entorno de obras e projetos das mineradoras que atuam no Brasil. A não proteção do meio ambiente, tão necessário à vida, torna acidentes na biosfera ambiental em crimes ambientais que devem ser investigados, punidos e reparados pelas autoridades ambientais, pelo Estado e pelas Empresas que os causaram.
 
Impactados e consternados com os acontecimentos, clamamos ao Senhor da Igreja, para que a justiça seja implementada e realizada, a fim de que o direito, a promoção da vida e do bem se concretizem em nossa sociedade brasileira.
 
CONSELHO COORDENADOR DA IGREJA PRESBITERIANA UNIDA DO BRASIL – IPU
 
ANITA SUE WRIGTH TORRES – Moderadora
WISLANILDO FRANCO – Vice Moderador
SERGIO MIRANDA – 1º Secretário
DANIEL CASTRO – 2º Secretário
DAVI NATAL – Tesoureiro