fbpx

Para evitar suicídios, evangélicos acampam em ponte no RN

 
Membros da igreja evangélica Assembleia de Deus Milagres, em Natal (RN), acamparam na Ponte Newton Navarro e já ajudaram a salvar 16 pessoas do suicídio. A boa ação começou depois que policiais militares noticiaram o resgate de um rapaz que tentou pular da ponte.
 
O “Sentinelas de Cristo guardiões da Ponte” está acampado na ponte desde o último sábado dia 20. Os voluntários usam rádios comunicadores e se revezam em turnos na vigília. As informações são do site Portal No ar e da página do Facebook Plantão Policial RN.
 
“A gente chega junto, oferece ajuda, conversa, ora e acompanhamos a pessoa até lá embaixo, onde um de nós ou mesmo a polícia, que passa muito por aqui, dá uma carona pra casa e entrega à família”, explica o voluntário Wellington Inácio de Mello Filo.
 
Liderado pelo pastor Rubens, o acampamento possui tenda para refeições e barracas para repouso dos voluntários e das pessoas salvas por eles. “Quando identificamos um possível suicida, passamos uma mensagem por rádio a alguém que está no alto da ponte, passando as características físicas e vestimentas”, comenta a voluntária Elisângela Leonês.
 
O grupo fará a vigília na ponte por 30 dias, 24 horas e sete dias por semana. Os voluntários contam com a ajuda de pessoas que, aos poucos, vão tomando conhecimento dos resgates. Os rádios usados para a comunicação entre eles e a moto para o transporte de cima a baixo da ponte foram doados por empresários.
 
Ainda são necessárias doações de água, comida pronta e colchonetes. Um banheiro químico também é bem-vindo, comenta Elisângela. “Seria muito bom se alguma empresa pudesse nos emprestar um banheiro químico, porque estamos tendo que ir no mato mesmo.”
 
O que diz a Polícia Militar?
 
O Tente Coronel Franco, assessor de comunicação da Polícia Militar do RN, comentou que é um desejo antigo da corporação manter guarnição 24 horas por dia na Ponte Newton Navarro, já que o local é bastante procurado por pessoas com pensamentos suicidas. Porém, segundo o militar, a falta de efetivo impossibilita a vigília, que agora é feita pelos voluntários da igreja evangélica Assembleia de Deus Milagres.
 
Foto: Reprodução / Facebook Plantão Polícia RN