fbpx

Campanha da Fraternidade Ecumênica será em 2021

 
Reunidos no dia 28 de maio, os bispos do Conselho Episcopal Pastoral (Consep) da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) discutiram sobre as Campanhas da Fraternidade de 2020 e 2021. Para o próximo ano, com o trabalho iniciado, foi apresentado o andamento da preparação do texto-base. Para 2021, quando a Campanha será ecumênica (CFE), os bispos pensaram em sugestões de temas para apresentar ao Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), responsável por dinamizar a CFE.
 
Campanha da Fraternidade Ecumênica
 
Os bispos começaram tratando da CFE 2021, cuja realização foi aprovada em Assembleia Geral. O bispo de Cornélio Procópio (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB, dom Manoel João Francisco, retomou o histórico das CFEs, realizadas em 2000, 2005, 2010 e em 2016, sendo a primeira como sugestão da CNBB, inspirada na motivação de São João Paulo II, e as demais por solicitação do CONIC.
 
“A CNBB e outras igrejas sugerem temas, uma comissão elabora o texto base, o CONIC prepara e encaminha tudo”, explicou dom Manoel sobre o processo das CFEs.
 
O assessor da Comissão, padre Marcus Barbosa Guimarães, que é subsecretário adjunto de Pastoral da CNBB, complementou recordando o pedido da Assembleia Geral para que haja revisão do modelo, da gestão dos recursos e da composição da comissão que avalia os recursos.
 
Na sequência, os bispos discutiram sobre o possível tema que deve ser sugerido ao CONIC. A primeira sugestão, “Educar para o diálogo” foi bem acolhida, mas também recebeu sugestões de acréscimos em diferentes perspectivas. Os bispos ressaltaram a pertinência da temática no contexto de intolerância que marca a atualidade, a necessidade de refletir sobre a educação, a oportunidade de contribuir na reflexão à luz da Palavra de Deus e ainda promover ações para favorecer o ecumenismo dentro da Igreja, além de refletir sobre a situação da educação no país e educar para as virtudes.
 
CF 2020
 
O bispo auxiliar de Brasília (DF) dom Leonardo Steiner apresentou aos membros do Consep o trabalho de preparação do texto-base da CF 2020, iniciado ainda em 2018. Até o momento, já foram concluídas as duas primeiras partes do texto. Durante a apresentação, dom Leonardo colheu sugestões de acréscimos as três partes do texto, como falas de irmã Dulce, por exemplo. Além de indicações para a terceira e última parte do texto, o agir. A partir daí, o Conselho deve definir as próximas etapas de preparação da próxima CF.
 
“Ao invés de discutir uma realidade única, achamos por bem fazer uma abordagem ampla sobre o valor da vida, dada a banalização da vida como o suicídio e a automutilação”, ressaltou dom Leonardo.
 
Fonte: CNBB
Foto: CNBB