fbpx

CMI e AACC lançam concurso de redação para jovens

 
O Conselho Mundial de Igrejas (CMI) e a Conferência de Igrejas de Toda a África (All Africa Conference of Churches, ou AACC) estão conclamando jovens africanos a participar de um concurso de redação para a publicação regional africana sobre a Peregrinação de Justiça e Paz. As duas organizações convidam africanos do continente e da diáspora, de até 35 anos de idade, a enviar seus textos. O prazo é 15 de outubro de 2019.
 
A Peregrinação de Justiça e Paz é o resultado de um chamado da 10ª Assembleia do CMI, realizada em 2013, conclamando igrejas de todos os lugares a caminhar juntos, olha para sua vida e jornada de fé comuns, e se unir a outros para celebrar a vida e dar passos concretos em direção a transformação da injustiça e da violência. O tema principal da peregrinação é acompanhado por três dimensões: celebrar a vida juntos, explorar as feridas e participar de ações transformadoras.
 
As redações devem refletir as tradições, os contextos e as perspectivas da igreja do(a) autor(a) em relação a qualquer um dos quatro temas intimamente inter-relacionados da peregrinação: verdade e trauma (construção da paz); terra e deslocamento (justiça econômica, justiça ecológica e migração); justiça de gênero e justiça racial (dignidade humana). A redação deve ter cerca de 5.000 palavras, incluindo notas e bibliografia. As redações enviadas serão analisadas pelos funcionários africanos do CMI e da AACC.
 
Até doze artigos serão incluídos na obra “A África Pela Qual Oramos em uma Peregrinação de Justiça e Paz” (título provisório), a publicação regional da África para a Peregrinação de Justiça e Paz, e consistirão de parte dos trabalhos regionais coletados para exposição na 11ª Assembleia do CMI em Karlsruhe (Alemanha) em 2021.
 
Além disso, os(as) autores(as) de quatro submissões selecionadas (uma para cada tema) serão convidados(as) a participar de diálogos ecumênicos abordando os quatro temas da 11ª Assembleia do CMI.
 
As redações podem ser escritas em inglês, francês ou português.
 
Fonte: CMI
Foto: Marcelo Schneider/CMI