fbpx

Vigília ecumênica: solidariedade e justiça pela Amazônia

 
Entre os dias 17 e 29 de outubro, igrejas, comunidades e organizações baseadas na fé farão vigílias ecumênicas para orar pela Amazônia, seus povos e aqueles e aquelas capazes de influenciar o futuro da floresta. A ação marcará o lançamento público da declaração “Somos Amazônia”, assinada pelo FEACT, CONIC, Christian Aid, ISEAT (Bolívia) e Comissão Intereclesial de Justiça e Paz (Colômbia). 
 
Você pode se juntar a nós organizando vigílias com os recursos e ferramentas para as celebrações que foram preparadas pela Christian Aid, com auxílio de lideranças clericais do Brasil, e que estão disponíveis aqui:
 
 
 
 
As celebrações são uma forma de demonstrar, ecumenicamente, solidariedade com as comunidades da Amazônia; além de ser um chamado pela justiça.
 
Em sintonia com o Sínodo
 
A ideia de promover as vigílias neste período é para que elas estejam em sintonia com o Sínodo da Amazônia, período no qual a Amazônia estará no centro das atenções para atores de fé e mídia internacional.
 
Outros países
 
A iniciativa será replicada também por igrejas e organizações ecumênicas em outros países, no período que se estende até a Cúpula do Clima COP-25, em dezembro de 2019, no Chile.
 
Contextualização
 
A AMAZÔNIA está ameaçada: a sua existência, territórios, vegetais, animais e povos que a protegem e cuidam, todos podem desaparecer. A ganância pelo poder mata e ameaça indígenas, quilombolas, seringueiros(as) e tantas pessoas e comunidades que lutam contra os males que os abusos extrativistas e de produção predadora querem impor. Toda a VIDA da Amazônia sofre, “geme e padece” (Rm 8:22).
 
Por isso, religiosos e religiosas do Brasil e do mundo querem erguer suas vozes, cada vez mais, para somar esforços com aqueles e aquelas que resistem! Estar em VIGÍLIA será, portanto, um gesto modesto, mas profundo, de denunciar os malfeitos contra a natureza e contra toda forma de exploração.
 
Vigílias programadas